Atmung

Em um só átimo ousaste

Roubar o meu ar,

Furar-me os pulmões,

Fechar-me as narinas,

Em ato de puro egoísmo

atmosférico.

Atme,

Mas não me ates,

Não me ames,

Não me ares,

Assim eu artes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: