Há dias

Há dias dia-a-dia, há dias cada dia.

Alguns dias são assim bem dias;

Dias diários que passam,

Que se passam diurnos em vão.

Outros dias são giorni, journées,

Jornadas em que se entra para nunca mais voltar;

Para que nunca mais um dia seja apenas um dia,

Mas um espaço, mais um passo,

Diante da eternidade.

Alguns dias doem, alguns dias duram;

Aguns dias dão tudo de si,

Dourando a existência até o fim.

Um dia vou viver um dia como se fosse

Uma única data, uma única dádiva,

Um direito irrevogável de ser eu mesma,

Nem que por um dia só.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: