Hedonistas vs. Monges (Choques Culturais 4)  

O Brasil é o paraíso do prazer. E quem lá vive, via de regra, desfruta disso: bronzear-se ao sol, banhar-se em mar azul, passar a tarde inteira comendo um bom churrasco ou feijoada, tocar em uma roda de choro, sambar, rebolar, beijar na boca. Ou seja, o Brasil é o país do pecado, daqueles que... Continuar Lendo →

Anúncios

Mulher de coração

Quero escrever, quero falar, quero gritar sobre este tema, E esse é exatamente o problema: Ela não deve, ela não ousa, ela não sabe o quanto sofre Por não ser tudo o que pode. Ela é bela, ela é feia; ela é bruxa e é princesa. Ela é doce e é grosseira. É sorriso e... Continuar Lendo →

Do fardo da cruz ao fado da criação

Jesus pendurado na cruz foi uma jogada de marketing genial. Deus sabia o que fazia, ainda mais quando pintou a pele de seu filho árabe de branco e seus olhos de azul. Nenhuma outra marca conseguiria criar nada melhor: nem o “just do it” da Nike, nem a maçã do pecado da Apple. Afinal, nem... Continuar Lendo →

Crenças da ciência vs. crenças do porém (Choques Culturais 3)

Os brasileiros são supersticiosos – assim acreditam os céticos alemães. Qualquer prática desviante da ciência e do cristianismo é chamada de superstição, em alemão “Aberglaube”, uma junção do advérbio conectivo “porém” com o substantivo “crença”. Enquanto o brasileiro aprecia um mergulho no mar como limpeza da alma, o alemão considera agradável passar um fim de... Continuar Lendo →

Natal, uma boa desculpa  

O natal é uma boa desculpa. Boa desculpa para passar tempo com a família, abraçar a quem se ama, preparar receitas da vovó. É uma boa desculpa para se permitir sonhar os sonhos da infância, seduzir por luzes coloridas, por neve nunca vista, por estrelas a piscar. Uma boa desculpa para ficar emocional, revivendo velhos... Continuar Lendo →

3 aforismos sobre vida e tecnologia

Respostas para questões da vida costumavam vir com o tempo, assim se acreditava. O tempo, a experiência, o erro e a tentativa, acabavam por revelar os segredos tanto de como viver a vida, como de como fritar um ovo. Hoje em dia, ou não encontramos mais tempo para buscar respostas, ou nem precisamos mais gastar... Continuar Lendo →

Peito aberto vs. Definição (Choques Culturais 2)

A abertura dos brasileiros faz gente do mundo inteiro sentir-se em casa no país tupiniquim. Não apenas o próprio lar pode ser rapidamente aberto para alguém que acaba de se conhecer – e para quem se abre a porta antes de sair, para que volte. O convite à própria casa, a comer de sua comida,... Continuar Lendo →

A re-ascensão da xenofobia (e como descê-la pela própria garganta)

Acreditava-se que eles eram a exceção, uma silenciosa e marginal anomalia. Agora eles estão dentro, no centro das decisões. Mais que isso, eles estão por todos os lados e em algumas paisagens já formam a maioria. Eles estão na mídia; eles estão no governo. Erguem suas mãos para lutar por seus interesses, recebendo o voto... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: